Share

E lá vai mais polêmica. Visualmente favorecidos, os magrelos não correspondem tanto assim na cama. Um controverso estudo realizado na Turquia acompanhou o desempenho sexual de 200 homens durante um ano. Metade dos pesquisados eram considerados magros e a outra metade, com excesso de peso.

De acordo com o levantamento, os homens em forma demoravam, em média, 1,8 minuto para atingir o orgasmo. Já os adoradores de hambúrgueres levavam 7,3 minutos para chegar lá. Com isso, claro, o nível de satisfação das parceiras subia com os gordinhos.
Mas antes que você decida entrar de cabeça naquela churrascaria perto do trabalho é bom entender as explicações científicas. Segundo os pesquisadores, o sobrepeso e o aumento de gordura na região abdominal contribuem para elevar os níveis de estradiol, hormônio encontrado em maior quantidade nas mulheres. Parece uma vantagem? Bom, na realidade, não é.

Com o crescimento na produção de estradiol, cai a produção de testosterona, o hormônio masculino por definição. E aí pode morar o problema. Segundo os pesquisadores, a falta de testosterona pode levar ao desinteresse por sexo, já que a libido desce morro abaixo. Essa, inclusive, é uma das explicações para os gordinhos demorarem mais tempo para atingirem o orgasmo. E aí, vai arriscar a balança em nome da satisfação delas ou manter a forma?