Share

A crise na Europa está dando a oportunidade para os brasileiros esboçarem um sorriso aberto de retaliação. Em recente reportagem feita pelo jornal espanhol El País, o tema é a prática cada vez mais frequente da ocorrência de casamentos por conveniência, entre espanhóis e brasileiros. Para conseguir visto de trabalho, sem se submeter às incertezas da burocracia, os imigrantes espanhóis estão pagando para moças solteiras brasileiras aceitarem a união por conveniência. Ele paga cerca de 3 mil reais, ela aceita ele como marido e, após o casamento, se despedem para sempre.

O resultado é que as petições de visto de permanência no Brasil, baseada em matrimônio, aumentou em 95% de 2009 a 2010. Em 2011, mais de 3 mil estrangeiros solicitaram visto baseado em casamentos com brasileiros.

A Espanha, que vem adotando regras cada vez mais rígidas contra a entrada de brasileiros turistas, é um dos países que mais sofrem com a crise, com altos índices de desemprego — oficialmente, 24%, mas com projeções muito maiores extraoficiais. Profissionais espanhóis, qualificados e desempregados, chegam ao Brasil para fazer aquilo que o governo espanhol mais teme dos brasileiros: morar e trabalhar.

Mas as leis brasileiras de imigração — e, principalmente a burocracia infernal para proceder à documentação — deixam os espanhóis desanimados. Assim, no melhor estilo local, eles procuram “um jeitinho” para se estabelecer aqui, como o casamento por conveniência. Uma prática exercida por muitos brasileiros imigrantes na Europa que virou motivo para hostilização e discriminação em quase todos os países desenvolvidos.

Pois é… o  mundo dá voltas.