O Instagram é uma rede social sem complicações. Não é propriamente uma rede de amigos ou de pessoas familiares, como o Facebook. O que a move é o interesse comum pela fotografia e a possibilidade de compartilhar e ver imagens interessantes. A princípio, basta ter um iPhone ou smartphone com Android, baixar um aplicativo, se inscrever no serviço, seguir seus camaradas e esperar que alguns deles o sigam e colocar as fotos com efeitos (ou não) na expectativa de que haja algumas curtições e comentários simpáticos. Mas ela é cheia de truques. E tem sua própria etiqueta. Suas comunidades são fortes e a brincadeira é mais séria do que parece.

Há alguns aplicativos que aliviam a barra dos incautos e dos novos usuários que se deparam com esse fantástico mundo. O Instagram Secrets (US$0,99), dá algumas boas dicas para se dar bem no serviço e entrar na “viagem instagrâmica”. Outro aplicativo que pode ajudar você é o Instagram Tips (free). Ensina o uso básico da rede social, suas regras gerais, esclarece a importância do uso da hashtags, explica como configurar seu perfil e como bloquear e desbloquear seguidores. Também tem boas dicas sobre os filtros. Demos uma espiada nos dois apps e juntamos com a nossa experiência para formular 12 truques para você sobreviver, se entusiasmar e crescer no Instagram:

  • Curtir é fundamental. Se você não curtir, você não vai ser curtido e se você não for curtido, não ganhará seguidores. Curtindo você desperta outros usuários para a existência de suas fotos (e para sua própria existência na rede) e se relaciona com sua comunidade. Mas não curta só por curtir. Curta as fotos bonitas e com informações interessantes. Elogie a boa luz, o ângulo inusitado, a paisagem surpreendente, o efeito;
  • Use efeitos, ou não, mas saiba que uma das principais diversões do Instagram é o uso de filtros, ou aqueles oferecidos no próprio aplicativo, que agora conta com o excelente efeito Lux, ou obtidos com programas da app store. Há inúmeros, gratuitos e pagos. Gostamos muito do Dynamic Light, do Adobe Photoshop Express, do PhotoToaster e do FX PhotoStudio. http://revistaalfa.abril.com.br/blogs/delirio-digital/2011/08/26/a-febre-do-instagram/;

Foto do Masp: FX Photo Studio

  • Saiba combinar a sensibilidade com a etiqueta. A regra da reciprocidade funciona no Instagram e muitos “relacionamentos” fotográficos costumam florescer. Curta as fotos legais, valorize as fotos bonitas e oriente-se por critérios estéticos para expandir sua comunidade, mas não exagere no nível de exigência, não menospreze o trabalho alheio, nem acredite que você pertence a um grupo de artistas e gente especial, simplesmente divirta-se;
  • Use emoticons, mesmo que você ache coisa de menininha. Eles garantem comunicação rápida e universal. Desde o iOs 5.0 eles já estão entre os botões do teclado. Se quiser, baixe um programinha na app store (há versões free e pagas);
  • Tenha sempre um estoque de fotos na sua biblilioteca para variar seus cenários e temas ou pelo menos para garantir a postagem de duas ou três fotos diárias. Não existe qualquer regra sobre o número de fotos que você deve publicar regularmente, mas procure manter uma presença diária no serviço;
  • Não exagere em perguntas sobre os efeitos que estão sendo usados nas fotos, mas tampouco deixe de perguntar sobre filtros e aplicativos. Alguns instagramers gostam de dizer que efeitos estão usando, outros preferem fazer segredo sobre seus truques. Esteja preparado para respostas adequadas ou atravessadas;
  • Editar fotos pode se tornar mais divertido e criativo do que tirá-las – o resultado do uso de alguns filtros chega a entusiasmar;
  • Sempre coloque tags nas suas fotos. As tags criam álbuns e os álbuns são acessados por comunidades e grupos de interesse. Cada tag abre um novo caminho de visualização para sua fotos que vai muito além de seu grupo de seguidores. Tags bem escolhidas, vocês verão, vão, pelo menos, duplicar o número médio de curtições nas suas boas fotos;
  • Crie suas próprias tags e as propague. Algumas tags servem também para você estabelecer sua identidade no Instagram ou para criar uma comunidade. Nossa tag é #deliriodigital;

Exemplos de álbuns de tags

  • Tenha no Instagram o mesmo nome de usuário que você tem no Twitter ou no Tumblr. Quando você cria uma tag, as várias redes sociais “conversam”;
  • Se você achar que sua avó ou seus filhos ficarão ofendidos com sua foto, não a publique. Postar fotos muito reveladoras não é legal. O Instagram tem cliques eróticos, mas raramente pornográficos;
  • O Instagram é uma rede social totalmente pós-PC, mas é possível gerenciá-la pelo desktop. Há vários sites, como Webstagram,  Followgram ou Extragram que permitem uma boa visualização das imagens e o controle da conta, mas não a publicação de fotos. Nos três casos, você acessa sua conta com seu nome e senha do Instagram;

Followgram: Instagram na web

Esperamos que essas dicas ajudem você a usar o Instagram com mais desenvoltura e a cultivar e expandir sua comunidade. Mas não perca de vista que o grande barato desta rede social é obter e compartilhar boas imagens. E as máquinas dos smartphones estão cada vez melhores. Boa viagem. (DR e VV) Obs: o post original, publicado no dia 30 de outubro de 2011, foi atualizado